Comprar mobiliário novo vs usado

3
fev
2015

Na última década tem-se assistido a um consumismo que considero excessivo. São cúmulos como 'o comando está estragado: vou comprar uma televisão nova' ou, a minha preferida e muito mais comum 'saiu um iPhone com mais uma letra: vou comprar antes que esgote'.

Convenhamos que hoje em dia se atinge o ridículo facilmente, em especial com esta proliferação de dispositivos móveis em que se chega à parvoíce de inventar o termo "phablet". Mas a verdade é que a sociedade de hoje troca de equipamentos (seja tecnologia, eletrodomésticos, mobiliário) como quem trocava pares de meias no ano 1990 (antes disso até as meias eram bem poupadas).

Por vezes (e cada vez mais) comprar novo não significa ficar melhor servido. Falamos de mobiliário usado...